Receita do Alibaba aumenta 34% no primeiro trimestre fiscal

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp

A receita subiu cerca de 34% a 205,74 bilhões de iuanes no trimestre, abaixo das estimativas de 209,39 bilhões de iuanes

Hangzhou, 4 ago (Xinhua) — O gigante chinês de comércio eletrônico Alibaba anunciou nesta terça-feira que sua receita aumentou 34% ano a ano no primeiro trimestre de seu ano fiscal de 2022, para 205,74 bilhões de yuans (US$ 31,87 bilhões).

A receita líquida do Alibaba atribuível aos acionistas ordinários para o trimestre de junho caiu cerca de 5% em termos anuais para 45,14 bilhões de yuans.

No trimestre, cerca de 66% da receita total do Alibaba veio dos negócios do comércio no varejo na China.

O ecossistema do Alibaba teve aproximadamente 1,18 bilhão de consumidores ativos anuais para os doze meses terminados em 30 de junho, um aumento de 45 milhões ante os doze meses terminados em 31 de março.

O número inclui 912 milhões de consumidores na China e 265 milhões de consumidores no exterior servidos por Lazada, AliExpress, Trendyol e Daraz.

“Estamos aumentando nosso programa de recompra de ações de US$ 10 bilhões para US$ 15 bilhões, o maior programa de recompra de ações na história da empresa, porque temos confiança em nossas perspectivas de crescimento de longo prazo”, disse Maggie Wu, diretora financeira do Alibaba Group.

Fonte: Xinhua.

Comunicado: As publicações encontradas no site Blackcomex – www.blackcomex.com.br/noticias são de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou na integra. A nossa missão é manter informado aqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com o setor aduaneiro e logístico em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor, tampouco reflete, necessariamente, a nossa opinião.

Sobre os Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais do nosso site, são republicações (clipping) e pautas recebidas e públicas de forma total ou parcial com a citação das fontes, como respeito mencionados seus devidos créditos e/ou os seus links seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
A não citação da fonte poderá implicar em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais conforme a lei 9610/98.